Placa padrão Mercosul: confira quais são os novos modelos

02/01/2020, 18:25h

Confira as principais informações sobre as placas padrão Mercosul, qual a importância da Lei e os novos modelos para veículos automotores e ciclomotores.

Tudo o que você precisa saber sobre a placa padrão Mercosul

A placa padrão Mercosul corresponde a identificação dos veículos, e é também conhecida como Mercosul.

Isso porque as placas de carro seguem o mesmo padrão para todos os países que fazem parte do bloco Mercosul - entre eles, estão Argentina, Uruguai e Brasil - diferenciando-se pela nacionalidade.

Apesar do uso da placa padrão Mercosul ter começado em janeiro deste ano, 2019, a troca gradual só começou em sete Estados brasileiros: Bahia, Rio de Janeiro, Amazonas, Rio Grande do Sul, Paraná, Espírito Santo e Rio Grande do Norte.

A previsão do Denatran é que até 2023 toda a frota brasileira já tenha adotado o novo emplacamento.

No entanto, novas regras para a placa padrão Mercosul começaram a entrar em vigor. Vamos conferir?

Novas regras para o uso da placa padrão Mercosul

Desde 2010, Argentina e Uruguai utilizam o sistema de placa padrão Mercosul. Em 2014, foi estabelecido no Brasil que a lei entraria em vigor a partir de 2016.

No entanto, somente em 2018 o cronograma foi retomado e agora novas regras entraram em vigor.

De acordo com a Resolução 780/19 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), a placa padrão Mercosul também está disponível para veículos automotores e ciclomotores, e só é obrigatória:

  • no primeiro emplacamento, na substituição e na troca de municípios;
  • veículos novos;
  • automóveis que precisem trocar as chapas em decorrência de mudança de categoria do veículo, furto, extravio, roubo ou dano da referida placa;
  • veículos transferidos de município ou Estado.

Ainda segundo a Resolução, os Estados que ainda não adotaram o novo padrão têm o limite máximo para adesão passa para 31 de janeiro de 2020.

O uso da nova placa padrão Mercosul garantirá uma maior segurança aos usuários. Isso porque ela passa a ser controlada por um sistema informatizado nacional, criado pelo Denatran em parceria com o Serpro.

As novas chapas terão um QR Code que possibilitará o rastreio dos veículos. Além de dificultar a clonagem e falsificação das placas Mercosul.

Para saber onde o veículo está registrado, ou seja, de qual município e Estado é, será necessário ler o QR Code usando o aplicativo Sinesp Cidadão, que também avisa se o veículo tem registro de furto.

Como serão identificadas as diferentes categorias de veículos na placa padrão Mercosul?

A principal diferença será para os veículos oficiais, diplomáticos e de coleção. Confira na imagem a seguir:

Nas placas antigas a identificação dos veículos oficiais, de aluguel (táxi) ou em fase de testes, era feita pela cor de fundo e pelo tom das letras.

Mas, fique atento! Na nova placa padrão Mercosul ficará mais difícil essa identificação, pois como o fundo dela sempre será branco, somente a borda e as letras irão mudar de cor.

Para os veículos de teste a borda e os caracteres serão verdes, enquanto ônibus, caminhões e táxis usarão o vermelho.

Já, os carros de coleção usarão caracteres cinzas, isso porque o preto é exclusivo para os automóveis comuns.

Apesar das mudanças, a placa padrão Mercosul não custará mais caro

O Rio de Janeiro foi o primeiro Estado a adotar o novo padrão e teve o custo da nova placa padrão Mercosul reduzido.

O preço caiu de:

  • carro: R$ 219,35 para R$ 193,84;
  • motocicletas: R$ 90,12 para R$ 64,61.

A principal diferença se dá porque o novo sistema não exige o lacre da placa traseira.

Até a próxima!

Publicado por: Redação | Foto: Reprodução/Internet

Categoria: Blog

Conheça mais sobre a mobilidade
da sua cidade.

Aumento do delivery e o coronavirus: como a mobilidade atua neste cenário?

22/05/2020, 14:57h

Em tempos de pandemia, os serviços de delivery ganharam ainda mais força. Mas, qual a sua ligação com a mobilidade? Vem descobrir!

Aumento do delivery x coronavirus: como a mobilidade atua neste cenário?

22/05/2020, 11:02h

Em tempos de pandemia, os serviços de delivery ganharam ainda mais força. Mas, qual a sua ligação com a mobilidade? Vem descobrir!

Mobilidade e coronavírus: qual a relação?

20/05/2020, 17:52h

Como um vírus descoberto a um pouco mais de 6 meses se espalhou de forma tão rápida? Vamos descobrir!

Interrupção do transporte intermunicipal colabora no combate a pandemia? Descubra!

20/05/2020, 16:56h

Desde o dia 17/04, está suspensa a circulação de ônibus intermunicipais em quase 100 municípios do Estado. Mas, qual a finalidade desta decisão? Vem conferir!

Transporte público x Coronavírus: como se prevenir? Confira!

18/05/2020, 11:01h

Conheça as novas medidas de segurança e prevenção contra o coronavírus no âmbito do transporte público no município. Saiba mais!

Quer saber o que pode ou não reabrir no comércio? Então confira!

13/05/2020, 11:15h

Após diversos decretos, muita gente possui dúvidas sobre o que pode abrir ou não na cidade. Quer saber mais? Então, confira!

Drive-Thru diferente: como os novos tempos de pandemia alteram nossos costumes

12/05/2020, 10:58h

Em tempos de pandemia, modelos já conhecidos de mobilidade se adaptam ganham novos sentidos, como no caso do Drive-Thru. Vem saber mais!

Pavimentação das Avenidas Getúlio Vargas e João Durval ganham reforço

12/05/2020, 10:52h

Mesmo durante a pandemia do coronavírus, a prefeitura de Feira segue trabalhando para melhorar ainda mais a mobilidade na cidade. Vem saber mais!

A Prefeitura
quer ouvir você.

Deixe seu comentário, reclamação,
dúvida ou elogio.

Telefones úteis


SMT

(75) 3623-3580

SMTT

(75) 3603-7312

Defesa Civil

(75) 3626-4618

Guarda Municipal

153

Polícia Militar

190

Polícia Rodoviária

191

SAMU

192

Corpo de Bombeiros

193

Telefones úteis


SMT

(75) 3623-3580

SMTT

(75) 3603-7312

Defesa Civil

(75) 3626-4618

Guarda Municipal

153

Polícia Militar

190

Polícia Rodoviária

191

SAMU

192

Corpo de Bombeiros

193

Perguntas frequentes

Uma ferramenta digital e interativa de acesso a informações relevantes às questões de mobilidade de Feira de Santana.
Utilizar a tecnologia, aliada à participação popular, como ferramenta interativa na solução dos pontos apontados pela pesquisa de mobilidade urbana, promovendo a gestão pública e o cidadão como agentes desta transformação.
O mobilidade.feira inicialmente surgiu como um site para facilitar o acesso e potencializar os resultados da pesquisa do Projeto de Mobilidade Urbana Sustentável de Feira de Santana desenvolvida pela WBCSD (Business Council for Sustainable Development – Conselho Empresarial Mundial para o Desenvolvimento Sustentável), coordenado pela Pirelli. Este projeto decorreu de uma série de questões aplicadas junto a vários segmentos da população, que se reverterá em importante ferramenta para a gestão municipal desenvolver o seu projeto de mobilidade urbana, nos próximos anos. Ao identificar o enorme potencial deste instrumento digital, a Prefeitura Municipal decidiu evoluir o site, transformando-o num portal interativo para ajudar no mapeamento, gestão da informação e principalmente, viabilizar um canal de comunicação eficiente, dinâmico e moderno com a população durante o alcance destes desafios.
Realização:
Parceiro: